Por: Carlos António Porto de Sousa

Publicado em FREEMASON

“Depois de falarmos das virtudes, das formas de amizade e das várias espécies de prazer, resta-nos discutir em linhas gerais a natureza da felicidade, já que afirmamos que ela é o fim da natureza humana”.

Aristóteles, em Ética a Nicómaco

ética, maçonaria

Não é minha pretensão apresentar respostas sobre a ética e a maçonaria, mas sim abrir uma linha de estudo e debate para que possamos encontrar um caminho na presente ordem mundial e diante das necessidades que exigem que nos adequemos a um mundo que não tem mais “fronteiras”, que está sempre perguntando quem somos nós e qual o nosso papel e participação nesta nova ordem.

O presente texto é o resultado das minhas leituras sobre ética numa perspectiva actual, através dos paradigmas de um mundo globalizado, que exige que nos adequemos a ele se quisermos contribuir para a construção de um mundo melhor.

Queres ir mais longe?

Clica em ÉTICA E MAÇONARIA