Alocução pronunciada por ocasião da festa da ordem pelo mui ilustre irmão Max Icher, 33°, Ministro de Estado, Grande Orador do Supremo Conselho de França, domingo, 14 de Dezembro de 2003, em Paris sábado 28 de Fevereiro de 2004, em Avignon sábado 24 de Abril de 2004, em Pont-à-mousson sábado 25 de Setembro de 2004, em Lyon e pelo mui ilustre irmão Jean Erceau, 33°, membro activo sábado 3 de Abril de 2004, em Fort de France

Esta festa da ordem escocesa, sessão maçónica solene no grau de aprendiz que une na prática do Rito Escocês Antigo e Aceite todos os Irmãos do 1° ao 33° grau, é particularmente comovente pois ele marca o ano de júbilo do Supremo Conselho de França que irá comemorar em 2004 o segundo centenário da sua criação.

Este evento deverá permitir-nos tomar consciência das nossas origens e estreitar os laços de fraternidade iniciática que unem naturalmente a Obediência e a Jurisdição na prática do Rito Escocês Antigo e Aceite. Juntos, evocaremos a especificidade deste Rito, os seus valores, as suas permanências tradicionais, a sua dimensão espiritual, os caminhos que se propõem à “busca”, as suas perspectivas e a modernidade da sua Tradição.

Génese e histórico da espiritualidade do Rito Escocês Antigo e Aceite

A nossa Ordem tomou corpo, sob a sua forma especulativa no início do século XVIII, quando o pensamento religioso, experimentando os seus próprios constrangimentos ideológicos, o seu sectarismo redutor, as suas intransigências dogmáticas, tornou-se incapaz de se transcender e de oferecer uma nova visão do mundo, o que fez a filosofia dos Iluminados. Pela sua tolerância, foi uma resposta ao bloqueio e aos conflitos religiosos, políticos, filosóficos e socioculturais do seu tempo. Apoiando-se em símbolos, mitos e lendas que evitam o reducionismo e aceitam a expressão de pontos de vista diferentes, visões opostas ou contraditórias, o método maçónico, evitando assim a rigidez intelectual, ultrapassa os dogmatismos ideológicos do seu tempo, permite uma abertura espiritual suprimido do religioso, ao oferecer um modelo de convivência fraternal.

Continuar a leitura em BLOGUE FREEMASON