REVISTA BIBLIOT3CA

Leituras Selecionadas do Editor-Chefe J.Filardo

Guédelon – Canteiro de Obra operativo em pleno século XXI

J.Filardo

 

No coração da floresta de Guédelon, em uma pedreira abandonada, uma equipe de mestres construtores está construindo um castelo do século XIII do zero.  Canteiros, pedreiros, carpinteiros, marceneiros, ferreiros, telhadistas, cordoeiros… todos trabalhando juntos para reviver as habilidades dos maçons operativos e lançar luz sobre o mundo da construção medieval.

Ambientado em uma área de 7 hectares de floresta, o mundo de Guédelon é composto de três grandes áreas:

  • O castelo e áreas em construção
  • A vila com os fabricantes de telhas, colorantes, estábulos e animais
  • A floresta e o moinho

Ali tudo é feito com ferramentas e técnicas medievais, desde o içamento

 

 

à produção dos pigmentos empregados no canteiro.

A produção da própria cal necessária para preparar a massa e tinta

As telhas queimadas no local,

Ferramentas como cinzéis e picaretas forjadas na ferraria e forja antiga,

as cordas produzidas por cordoeiros segundo técnicas antigas

Incluindo a famosa corda de 13 nós dos maçons

E ferramentas e utensílios de madeira feitos em tornos antigos

Utilizam-se carroças e cavalos para o transporte de material

Moinho de cereais movido a água

E muitas outras técnicas e aspectos interessantes do canteiro de obras que podem ser vistas nos vídeos incluídos no site.

Não é um parque temático como a Disneylândia ou o Beto Carreiro World. Não existem demonstrações disso ou daquilo. O trabalho é feito continuamente, na medida das necessidades e o visitante testemunha os trabalhos reais dos operativos.

O canteiro de obra fica aberto à visitação do dia 18 de março até 3 de Novembro, das 10 da manhã às 5:30 da tarde e fecha às quartas feiras.

O preço por adulto é de é €13.00  e existem guias em francês e inglês por €3.00 adicionais e os ingressos podem ser adquiridos no site ou localmente.

Para aproveitar plenamente a experiência, é interessante ir mais de uma vez e para isso é melhor se hospedar em Auxerre, a 50 km do canteiro de obras.

Visite o site onde existe uma série de vídeos (https://www.guedelon.fr/en/actualites_15.html) sobre o trabalho ali realizado.

Bon Voyage!

%d blogueiros gostam disto: