REVISTA BIBLIOT3CA

Leituras Selecionadas do Editor-Chefe J.Filardo

Os Pais do Rito Moderno Francês

Tradução J.Filardo

Em 1786, o Grande Oriente propõe um texto de referência para os três graus azuis, transmitido em forma de cópias manuscritas.

Sabemos que o Duque de Orleans era o Grão Mestre desde 1771 até 1793, data em que ele foi decapitado, e também temos o Duque de Luxemburgo, o número dois do GODF, emigrado em julho de 1789.

Estes textos são, portanto, os de 1785-1787. Refletem o estado real da Maçonaria francesa do século XVIII, conforme registrado, compactado e unificado pelo cuidado amoroso de Roëttiers de Montaleau.

roettier
Roëttiers de Montaleau

Passada a Revolução, em 1801, os Rituais são impressos sob o título de Regulador do Maçom.

Em 1858, uma nova versão do Rito Francês, dita de Murat, em homenagem ao Grão-Mestre, é publicada. “Ideologicamente”, o texto não é muito diferente do texto do Regulador.

 


O pós-Convento de 1877 levou a retoques mais ousados. Em 1879, o Grande Colégio dos Ritos, encarregado pelo Conselho da Ordem do Grande Oriente, faz desaparecer dos rituais as fórmulas abertamente religiosas em excesso.

Em 1886, uma comissão de 12 membros presidida pelo advogado Louis Amiable (1837-1897), realiza uma nova revisão adotada pelo Conselho da Ordem em 15-16 de abril. O novo ritual francês refere-se amplamente ao positivismo.

O ritual Amiable, um pouco modificado em 1907, sob a autoridade do Grande Comandante Jean-Baptiste Blatin, permanecerá em vigor até 1938.

 

Louis Amiable

Em 1938, por iniciativa de Arthur Groussier, então Grão-Mestre do Grande Oriente pela 9ª vez, um novo modelo do Rito Francês é adotado.

A nova versão é uma tentativa de voltar às fontes simbólicas do sistema francês.

Em 1955, a versão final do ritual Groussier, ligeiramente adaptado na forma sob a autoridade de Paul Chevalier é impresso e distribuído.

Ainda em 1955, com a aprovação de Francis Viaud, então Grão-Mestre do Grande Oriente da França, decidiu-se “despertar” o Rito Francês em sua versão original. Para essa finalidade, é criada a loja do Dever e da Razão (1955). Seus membros, liderados por René Guilly, puderam utilizar o o modelo impresso do Regulador (1801). Eles preferem tentar restaurar a partir desse último, mas nele incluindo adições derivadas de documento do século XVIII, um ritual próximo daquele que é praticado na Maçonaria francesa adolescente. Assim nasceu o Rito Moderno Francês Restaurado: “Moderno”, uma vez que se inscreve na tradição da Grande Loja Inglesa dos Modernos; “Francês”, porque é fiel à versão implantada na França e traduzidas para o francês; “Restaurado “, para afirmar que o texto é o resultado de um trabalho de reconstrução, de recomposição e restauração histórico, simbólico e filológico.

Em 1968, os irmãos que fundaram com René Guilly a Loge Nationale Française trazem o Rito Moderno Francês Restaurado que dará, depois de um trabalho longo e minucioso de “arqueologia simbólica” para encontrar documentos ainda mais originais, o Rito Francês Tradicional.

 

Em 1978, os irmãos da Loja Nacional Francesa, liderados por Roger Girard, juntam-se à Grande Loja Nacional Francesa, trazendo para ali o Rito Francês segundo o modelo do Regulador de 1801.

 Roger Girard

 

Publicado originalmente em Blog Montaleau

 

4 comentários em “Os Pais do Rito Moderno Francês

  1. Olá Zé, acompanho seu blog com muito entusiasmo, vejo que tem grande conhecimento sobre o rito moderno, o Ir.: teria um contato (e-mail) para que eu pudesse me comunicar diretamente com o nobre Ir.:? Pode enviar o contato no zampiva@gmail.com

    Att.

    Ir.: Alexandre Antonito Zampiva da ARLS Passos dos Fortes n° 122 do oriente de Xaxim – SC, Brasil, filiado a CMI e COMAB por intermédio do GOSC.

    1. Bom Dia! Mestre Villata

      Tens razão, mas verá que nos tags do post, nosso grande Padre lá está. Vou providenciar sua inclusão no texto.

      Saludos a Barcelona…
      Filardo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

O Ponto Dentro do Círculo

Se as portas da percepção estivessem limpas, tudo apareceria para o homem tal como é: infinito. William Blake

Meditations on the Tarot

Plunging in the currents of the Hermetic Tradition

Blog da Dad

Xô, dúvida! Dicas de português pra dar vender e emprestar.

Ritos e Rituais

Tudo sobre a Maçonaria

Rassembler ce qui est épars

Le bloc-notes de Pierre Mollier

%d blogueiros gostam disto: