Publicado em Fanzine #9

Por Joaquim Grave dos Santos

Falar sobre o Rito Francês, num trabalho que se pretende breve, constitui sem sombra de dúvida um enorme desafio. Como sintetizar, em poucas páginas, uma História tão rica, que se explana por mais de 300 anos de prática Maçónica, desde a fundação da primeira Grande Loja até à atualidade? Tudo isto porque não esqueçamos que o Rito Francês, embora Moderno, é o que tem raízes mais antigas.

Se o tempo não chega para a História, será então melhor não falar de História. Sobre este assunto muito tem sido escrito, nomeadamente pelos Irmãos Ludovic Marcos, Pierre Mollier, e Cécile Révauger, encontrando-se disponível uma vasta bibliografia, cuja leitura vivamente aconselho.


Se queres ir mais longe, clica em Rito Francês – Ontologia de um Rito