Lisboa, 09 jan (Lusa) — O ex-grão-mestre do Grande Oriente Lusitano (GOL) António Arnaut considera que esta organização já deveria ter feito uma declaração pública de apelo à defesa da dignidade humana, uma vez que em Portugal “estão em causa” os “grandes valores da humanidade”.

“Sempre que estiverem em causa os grandes valores da humanidade e da ordem maçónica — liberdade, igualdade e fraternidade, os direitos humanos e a proteção dos mais fracos — como agora estão, a maçonaria devia ter uma palavra”, disse, em declarações à agência Lusa.

Lembrando que “a maçonaria, especialmente o GOL, não deve intrometer-se na vida política e muito menos partidária, sob pena de criar a desagregação da sua própria instituição”, António Arnaut defende que esta “deve intervir institucionalmente, pois não se trata de uma intervenção política, mas sim ética”.

Ler mais: http://visao.sapo.pt/maconaria-ja-devia-ter-se-pronunciado-publicamente-sobre-situacao-do-pais-antonio-arnaut=f705722#ixzz2Hx1qiD91