Na França.

Com os problemas provocados por François Stifani, a Grande Loja Nacional Francesa acabou perdendo cerca de 20.000 irmãos que se congregaram em novas potências no cenário maçônico francês.

E, entre os irmãos que decidiram sair , alguns decidiram montar esta “lojinha”:

Fotos do Convento da Grande Loja Tradicional Francesa

igualzinho às lojas brasileiras. Até o templo nobre da Fidelíssima, o maior templo maçônico do Brasil, em São Paulo, perde para este.

Mas não ganha do Templo de Salomão que o Edir Macedo está construindo no Belenzinho, em S.Paulo.