Antonio Carlos De Oliva Maya commented on Consultório Maçônico

Interessante sua diferenciação entre Potência machônica e maçônica. Então, como pertencemos ao GOB, somos MACHÔNICOS? Gostaria de conhecer alguns comentários seus sobre a Maçonaria mista. Afinal, hoje as mulheres estão em todos os campos de trabalho, são policiais, garis, advogadas, políticas, médicas e até Presidentes da República ou militares ou pilotas de Boing e aviões de guerra. Por que não podem ser maçons ou maçonas.

TFA

Maya

=============
Prezado Brother Maya

Sim, eu, por exemplo, sou Mestre Machom do Rito Moderno, na medida em que minha loja pertence ao GOB/GOSP.

Mas, enquanto Modernista, considero-me um Mestre Maçom, já que aceito totalmente a iniciação de mulheres na Maçonaria com todos os direitos e deveres de qualquer irmão.

Todos sabemos que existem razões tradicionais e históricas para a interdição nas potências machônicas, mas nada impede que se evolua.

O Grande Oriente de França, até recentemente machônico, agora abriu a possibilidade de acolher mulheres, dentro do espírito de tolerância e liberdade pregado pela ordem aos quatro ventos. Para não melindrar os machons, definiu-se que as lojas são livres para decidir se aceitam iniciá-las; ou se aceitam ser visitadas por irmãs, caso não as iniciem.

Dizem as más línguas que em 1717, o ingresso delas na Machonaria foi proibido porque os ingleses não são muito chegados ao sexo frágil. Puro veneno…

A verdade é que há uma grande influência da Tradição Judaica em primeiro lugar, e também do Judaismo Reformado (conhecido como cristianismo) em que somente apóstolos foram aceitos no ministério da nova superstição. Além desses parâmetros, temos ainda a questão do modelo escolhido – os pedreiros – uma profissão eminentemente masculina dada a necessidade de força física.

Em minhas andanças pelos caminhos da história da Machonaria, descobri que sua origem está na Ordem dos Jardineiros (https://bibliot3ca.wordpress.com/?s=jardin&submit=Pesquisa ) que por sua vez esconde as origens rosacruzes e alquímicas da Ordem. Curiosamente, também essa ordem somente aceitaria homens, no caso protestantes, em seu meio.

Meus estudos conduzem à conclusão de que não importa o rito, não importa o gênero, não importa a potência, o que importa é o vínculo que une todos os maçons e que pode servir para uní-los na consecução de obras na sociedade.

Se isso não acontecer, então teremos um enorme desperdício de capacidades, tanto masculinas quanto femininas.

Para mim, maçom não tem sexo.

TAF
Filardo
M.´.I.´.

Em 18/10/2013 08:43, WordPress escreveu:

WordPress.com