No tumulto, a mulher começou a gritar, e o Daily News relatou assim as suas observações, quase inaudíveis:

“Ele não vai ser ridicularizado! Não vai ser ridicularizado! Louvado seja o Senhor Jesus Cristo! Nossa nação não é guiada por Deus, ela nunca foi. Caso contrário, a nossa Constituição nunca teria sido escrita por maçons; eles vão contra a vontade divina. Ninguém pode servir a dois senhores! ”

gritou ela de novo, diante dos deputados atordoados, enquanto o presidente da Câmara martelava desesperadamente em sua mesa para silenciar a oradora de improviso”